quarta-feira, 29 de março de 2017

Coisas d'alma



Obrigado por me fazer voar
Alto, alto, além do céu

Obrigado por me fazer sorrir
Sorrir, sorrir dia e noite

Obrigado por me deixar chorar
Lágrimas vindas das profundezas

Obrigado por ser minha luz
Um anjo da guarda ao meu lado

Obrigado por abrir meus olhos
Tornando o mundo tão brilhante
(Thich Nhat Hanh- Canção de agradecimento)

terça-feira, 28 de março de 2017

Palavras



E quando a tempestade tiver passado,
mal te lembrarás de ter conseguido atravessá-la,
de ter conseguido sobreviver.
Nem sequer terás a certeza de a tormenta ter realmente
chegado ao fim.
Mas uma coisa é certa.
Quando saíres da tempestade já não serás a mesma pessoa.
Só assim as tempestades fazem sentido.
(Haruki Murakami)

segunda-feira, 27 de março de 2017

Luz da semana



Quanto valor pode ser dado a alguém que é capaz de trazer luz e leveza a um lugar ou momento ao qual outros deixaram apenas sua escuridão? 
Como uma coroa de joias brilhantes, a presença e as palavras dessa pessoa são inestimáveis. Pode ser apenas um sorriso gentil de conforto ou uma atitude de interesse genuíno. 
Aquele que permanece radiante em espírito, enquanto outros tecem sua escuridão, é um iluminado e um iluminador. 
Fique atento aos momentos em que você pode iluminar. Torne esses momentos significativos!
(Brahma Kumaris)

sábado, 25 de março de 2017

Porque hoje é sábado



Existo como sou, isso basta,
Se mais ninguém no mundo se der conta sento-me contente,
E se cada um e todos se derem conta sento-me contente.

Há um mundo que se apercebe, e sem dúvida o maior para mim,
e esse é eu mesmo,
E quer eu chegue a mim mesmo hoje ou daqui a dez mil
ou dez milhões de anos,
Posso receber isso alegremente, ou com igual alegria
Posso esperar.

(Walt Whitman)

sexta-feira, 24 de março de 2017

Entre aspas



Os rios não bebem sua própria água; as árvores não comem seus próprios frutos. 
O sol não brilha para si mesmo; e as flores não espalham sua fragrância para si.
Viver para os outros é uma regra da natureza. (...)
A vida é boa quando você está feliz; mas a vida é muito melhor quando os outros estão felizes por sua causa.
(Papa Francisco)

quinta-feira, 23 de março de 2017

Contando um conto



Era uma vez um jovem que visitou um grande sábio para lhe perguntar como se deveria viver para adquirir a sabedoria.
O ancião, ao invés de responder, propôs um desafio:
- Encha uma colher de azeite e percorra todos os cantos deste lugar, mas não deixe derramar uma gota sequer.
Após ter concordado, o jovem saiu com a colher na mão, andando a passos pequenos, olhando fixamente para ela e segurando-a com muita firmeza. Ao voltar, orgulhoso por ter conseguido cumprir a tarefa, mostrou a colher ao ancião, que perguntou:
- Você viu as belíssimas árvores que havia no caminho? Sentiu o aroma das maravilhosas flores do jardim? Escutou o canto dos pássaros?
Sem entender muito o porquê disso tudo, o jovem respondeu que não e o ancião disse:
- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo apenas para cumprir suas obrigações sem usufruir das maravilhas do mundo. Assim nunca será sábio.
Em seguida, pediu para o jovem repetir a tarefa, mas desta vez observando tudo pelo caminho. E lá foi o rapaz com a colher na mão, olhando e se encantando com tudo. Esqueceu da colher e passou a observar as árvores, cheirar as flores e ouvir os pássaros. Ao voltar, o ancião perguntou se ele viu tudo e o jovem extasiado disse que sim. O velho sábio pediu para ver a colher e o jovem percebeu que tinha derramado todo o conteúdo pelo caminho.
Disse-lhe o ancião:
- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo para as alegrias do mundo sem cumprir suas obrigações. Assim nunca será sábio.
Para alcançar a sabedoria terá que cumprir suas obrigações sem perder a alegria de viver.
Somente assim conhecerá a verdadeira sabedoria.